Banner-Boomerang.jpg

Introdução

Sabendo da maior permeabilidade dos adolescentes a novas informações, principalmente quando transmitidas por faixas etárias próximas, consideramos essencial a sua formação e educação em idades jovens. 

O investimento nestes jovens, que representam o futuro e que se espera que tenham um papel participativo e crucial na comunidade, constitui um incentivo aos cuidados de saúde primários e à familiarização dos estudantes com os mesmos. 

É neste contexto que nasce o projeto Boomerang, um projeto que pretende aproveitar as mais diversas naturalidades dos alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa, para promover ações de sensibilização e formação, levadas a cabo pelos próprios, nas suas escolas de origem (3º ciclo do ensino básico ou ensino secundário). . 

Pretende-se, assim, informar e sensibilizar a população jovem para estas questões, bem como identificar e alterar comportamentos de risco, esperando, desta forma, contribuir para a diminuição do seu impacto em Portugal. 

Ao longo dos anos foram exploradas diversas temáticas, tendo especial destaque as relacionadas com a Sexualidade e a Saúde Mental.


Objetivos gerais

  • Contribuir para a alteração da mentalidade nos jovens no âmbito da Saúde, promovendo boas práticas através da educação, sensibilização e correto aconselhamento dos mesmos; 

  • Promover a educação interpares dos estudantes de Medicina da Faculdade de Medicina de Lisboa com outros profissionais de saúde, contribuindo para a aquisição e desenvolvimento de competências técnicas e de comunicação, e a interação com a comunidade em que se inserem; 

  • Promover o acesso à formação ao maior número de escolas possíveis, abrangendo diversas zonas do país, com o objetivo de chegar a um maior número de jovens. 

     


objetivos específicos

 

No âmbito da Saúde Mental: 

Combater o estigma associado à Saúde e à Doença Mental. 

Promover a sensibilização dos mais diversos jovens no que se refere a uma temática de extrema importância na realidade juvenil atual; 

Estimular os alunos a desenvolver um espírito crítico, com intuito de não se deixarem pressionar negativamente pelo ambiente envolvente. 

No âmbito da Saúde Sexual: 

Alertar os jovens para o atual flagelo da infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) em Portugal. 

Informar a acerca das vias de transmissão e de não transmissão do VIH, bem como acerca das formas de prevenção desta infeção, e também de outras Infeções Sexualmente Transmissíveis. 

Contribuir para a aquisição de vivências sexuais saudáveis e para a diminuição de comportamentos de risco. 

Divulgar linhas telefónicas/centros de apoio disponíveis na área da sexualidade. 

Sensibilizar para os problemas e conflitos sociais inerentes a esta problemática, promovendo o espírito de solidariedade para com as pessoas seropositivas. 

 


Actividades Desenvolvidas

Ações de formação sobre:

Temáticas escolhidas a abordar em cada edição.

Na edição de 2017 foram abordados os seguintes temas:

  • “Os perigos da adolescência: Tristeza vs Depressão” – 7º , 8º e 9º anos
  • “Abrir Horizontes: Motivação, Inspiração e Ambições” – Ensino Secundário

Na edição de 2018 foram abordados os seguintes temas:

  • Sexualidade – 3º Ciclo e Ensino Secundário
  • Soft Skills: Gestão de Tempo e Stress–  3º Ciclo e Ensino Secundário

É objetivo da ação o desenvolvimento de jogos de interação que promovam o espírito de grupo entre os jovens para uma melhor participação e interação ao longo da formação e o esclarecimento de dúvidas que decorram durante a formação.

calendarização

A Ação decorre durante o mês de Março e Abril, num dia acordado entre a escola e o aluno 


inscrições ao longo dos anos

Alunos


Contacto:

saudepublica@aefml.pt