Barra 2019.png

VISÃO E MISSÃO

O Medicina Mais Perto: Moçambique (MMP:Mz) é um projeto de voluntariado internacional da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa (AEFML) que, através da cooperação com associações parceiras, contribui para a formação, capacitação, desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida da população-alvo em Moçambique, atuando sobretudo na área da saúde.

VISÃO

A visão do MMP: Mz é a existência de um mundo com médicos mais humanos e conhecedores das várias realidades do mundo, capazes de responder melhor e de forma mais adequada aos desafios clínicos e sociais com os quais se depararão durante a sua vida profissional.

MISSÃO

A missão do MMP: Mz é proporcionar apoio médico-social à população beneficiária do projeto, visando a sua auto-suficiência, bem como, simultaneamente, criar uma estrutura sustentável que possibilite a concretização da visão do mesmo.

NÚMEROS

Desde 2012 o projeto contou já com a ação de 62 voluntários, e em 2018 foram realizadas:

  • 102 consultas a mamãs e aos seus filhos;

  • 75 formações às educadoras de infância e trabalhadoras da AVOMACC, adolescentes, escuteiros e idosos da paróquia;

  • 25 pessoas acompanhadas ao DREAM para rastreio e acompanhamento do HIV;

  • 5 visitas domiciliárias;

  • 39 acompanhamentos a cuidados de saúde hospitalares especializados.


 

 

OBJETIVOS GERAIS

  • Contribuir para a promoção da saúde da população local, beneficiária do projeto e aumentar a literacia em saúde da mesma;

  • Contribuir para a formação e capacitação da população local, beneficiária do projeto, no âmbito das suas competências pessoais, sociais e profissionais;

  • Proporcionar aos voluntários do projeto a aquisição de conhecimentos e competências na área da saúde e da educação no contexto de uma realidade diferente da vivida em Portugal;

  • Promover a comunicação e a cooperação para o desenvolvimento entre os estudantes da FMUL;

  • Encorajar o trabalho entre os estudantes da FMUL, assim como a cooperação com outros profissionais de saúde e com parceiros locais;

  • Procurar sensibilizar  a comunidade estudantil para  a realidade e cultura moçambicanas.


 

 

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Acompanhar,   aconselhar e prestar   cuidados básicos de saúde   à população-alvo, através de estratégias de sensibilização, aconselhamento, prestação de cuidados básicos, rastreios, promoção de boas práticas destinadas particularmente a grupos vulneráveis, como crianças, mulheres e idosos;

  • Promover a adoção de boas práticas de saúde e o abandono de comportamentos de risco da população-alvo;

  • Sensibilizar e formar a população-alvo no âmbito de várias doenças infecciosas ou sexualmente transmissíveis, com grande destaque para o VIH/SIDA, dada a sua relevância na África Subsariana, bem como outros problemas de saúde com prevalência local significativa;

  • Acompanhar a comunidade da AVOMACC (Associação Voluntária de Mães e Crianças Carenciadas) aos Centros DREAM da Comunidade de Sant’Egídio, promovendo o rastreio de novos casos de VIH/SIDA e o respetivo acompanhamento;

  • Capacitar agentes comunitários para a intervenção junto da população local;

  • Organizar atividades formativas que permitam a qualificação pessoal, social e profissional da população-alvo nas áreas da saúde (boas práticas de saúde, prevenção, saúde da mulher, saúde da criança, planeamento familiar, entre outros), higiene, segurança, direitos humanos e empreendedorismo social, nomeadamente junto da comunidade da AVOMACC, do grupo de escuteiros, do grupo de adolescentes e dos idosos da Paróquia de S. João Baptista do Fomento;

  • Acompanhar a comunidade da AVOMACC nas consultas de especialidade médica, conhecendo e colaborando com os profissionais das unidades de saúde locais;

  • Realizar  visitas ao domicílio, sempre que se considerar pertinente, procurando conhecer melhor os respetivos problemas sociais e sanitários, contribuindo para uma educação e intervenção mais adequadas à realidade individual e familiar;

  • Cooperar com a Plataforma MAKOBO nos seus diversos projetos, contribuindo para a concretização da sua missão, bem como a promoção da saúde junto da sua comunidade;

  • Integrar as atividades das associações parceiras, trabalhando em proximidade com a população local;

  • Encorajar o pensamento crítico, nomeadamente no que respeita aos direitos humanos, aos direitos da criança e aos direitos da mulher;

  • Refletir e compreender a importância do voluntariado e do altruísmo no desenvolvimento das sociedades, bem como no crescimento enquanto pessoa e futuro profissional de saúde;

  • Construir um documento, a elaborar pela Comissão Organizadora, após auscultar o Grupo de Reflexão e os alunos da Licenciatura em Ciências da Nutrição (LCN), sobre a pertinência e os moldes de integração dos alunos de LCN no projeto. Este documento deve estar concluído e ser apresentado à DAEFML até à conclusão dos trabalhos da Comissão Organizadora atualmente em funções.