Introdução

A Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa (AEFML), fundada em 1914, é a associação que representa os Estudantes de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL). A sua principal missão consiste na defesa dos estudantes de Medicina e na criação de oportunidades extracurriculares que atuem como um complemento curricular pertinente, de acordo com as necessidades e interesses dos mesmos. 

Consciente da necessidade de informar e consciencializar a população para os problemas de saúde, a AEFML, através do Departamento de Saúde Pública e Sexual, leva a cabo um vasto conjunto de atividades promotoras da saúde. Com elas pretende-se, simultaneamente, fomentar o trabalho de equipa e sensibilizar aqueles que, num futuro próximo, serão os médicos do nosso país, para um investimento sério na prevenção primária. 

É neste contexto que nasce o projeto Medicina Mais Perto: Ilhas, um projeto dedicado a atividades de promoção da saúde e prevenção da doença. Considerando a liderança das Doenças Cardiovasculares e Cerebrovasculares no que respeita à mortalidade, bem como os números crescentes de casos de Obesidade e Infeções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) no nosso país, este projeto faz destas temáticas a sua principal causa. Nas últimas edições, e acompanhando o crescendo das problemáticas no que diz respeito à Saúde Mental e aos Direitos Humanos adicionaram-se estas duas áreas à abrangência do projeto. Pretende-se, assim, informar e sensibilizar a população para estas questões, bem como identi car e alterar comportamentos de risco, esperando, desta forma, contribuir para a diminuição do seu impacto em Portugal. 

 


Objetivos gerais

  • Contribuir para a alteração de mentalidades no âmbito da Saúde Pública e da Saúde Reprodutiva e promover boas práticas de saúde através da educação, da sensibilização e do aconselhamento. 

  • Promover a interação interpares dos estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa, com outros profssionais de saúde e com a comunidade em que se inserem, sensibilizando-os para a importância das atividades promotoras de saúde e contribuindo para a aquisição e desenvolvimento de competências técnicas e de comunicação dos estudantes de Medicina.


objetivos específicos

 

NO ÂMBITO DA SAÚDE PÚBLICA

  • Alertar a população para as Doenças Cardiovasculares e Cerebrovasculares enquanto principal causa de morte em Portugal. 

  • Consciencializar a população para alguns dos fatores de risco associados a estas doenças (Hipertensão Arterial, Diabetes, dislipidémia, tabagismo, alcoolismo, obesidade e sedentarismo) e necessidade premente de controlo dos mesmos. 

  • Alertar a população para os sinais/sintomas de Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM) e Acidente Vascular Cerebral (AVC) e importância de recorrer com brevidade aos cuidados de saúde em caso de EAM ou AVC. 

  • Rastrear possíveis novos casos de Hipertensão Arterial, Diabetes e dislipidémia, divulgando a importância da prevenção primária e secundária destas patologias. 

  • Realizar controlos do Índice de Massa Corporal (IMC) e perímetro, alertando a população para a problemática do excesso de peso. 

  • Consciencializar a população para a importância do autoexame mamário.

  • Combater o estigma associado à Saúde e à Doença Mental.

  • Prevenir e alertar para os problemas associados ao consumo de álcool, drogas e tabaco.

NO ÂMBITO DA SAÚDE SEXUAL

  • Alertar a população para o atual flagelo da infeção pelo Vírus da Imunodeciência Humana (VIH) em Portugal. 
  • Informar a população acerca das vias de transmissão e de não transmissão do VIH, bem como acerca das formas de prevenção desta infeção, e também de outras Infeções Sexualmente Transmissíveis. 
  • Contribuir para a aquisição de vivências sexuais saudáveis e para a diminuição de comportamentos de risco. 
  • Divulgar linhas telefónicas/centros de apoio disponíveis na área da sexualidade. 
  • Consciencializar a população para a importância do diagnóstico precoce da infeção pelo VIH e tratamento rigoroso da doença. 
  • Sensibilizar a população para os problemas e confitos sociais inerentes a esta problemática, promovendo o espírito de solidariedade para com as pessoas seropositivas. 

Actividades Desenvolvidas

Ações de formação sobre:

Sexualidade, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Orientação Sexual e Identidade de Género; Consumo de Substâncias Aditivas – Álcool, Tabaco e Drogas; Saúde Mental e Bullying; Direitos Humanos e Cidadania; ABC da Saúde – uso de medicamento, emergência médica e envelhecimento. 

Ações de sensibilização

Para a problemática do VIH/SIDA nas ruas e em locais de diversão noturna, mediante a abordagem direta da população, com distribuição de preservativos, folhetos informativos/educativos e brindes. 

Rastreios Gratuitos

De hipertensão arterial, diabetes e obesidade, quer locais públicos quer em modelo porta-a-porta para um contacto mais próximo e personalizado com a população. 


Edições Anteriores

O Medicina Mais Perto: Ilhas conta já com 10 edições realizadas, 5 no Arquipélago da Madeira e 5 no Arquipélago dos Açores.

A X Edição decorreu de 4 a 11 de Março de 2018, no Arquipélago da Madeira. 

Alcance da X edição


inscrições ao longo dos anos

Alunos


Contacto:

mmpilhas@aefml.pt